A vida de uma
princess é

viver e morrer
eat and drink
love and hate.

BATA-ME! (Popwitch)

Teatro

 

SALOMÉ

2017

“Existe sempre a possibilidade de beijar ou não beijar. Existe o beijo que aterroriza. O beijo no Santo. O beijo de Salomé. Existe apenas o beijo. O beijo. O beijo. O beijo. O beijo.”

 

Shakespeare: Livros para Sobreviver 

2015

“Estou aqui para vos falar sobre a vossa catástrofe, sobre o vosso sangue. E sobre o vosso sangue, conheço eu a origem e o rastro. Não haverá maior especialista para o sangue humano, mesmo que ele nunca tenha, de forma real, vertido das minhas mãos.”

Clique e saiba mais!

 

1Dior 

2015

Residirá a “verdadeira beleza” no comércio de griffe? De forma bem humorada e afetiva a performance “1Dior” lida com a questão que envolve o amor/desamor pela cidade, a mediocridade das imitações baratas, o desespero consumista e, claro, o constante desejo de sermos amados.

Clique e saiba mais!

 

Em Louvor à Vergonha

2013

Oscar Wilde em delírio e uma profusão de fragmentos na última hora de sua vida. Silêncio e sons. Um metrônomo. Sussurros. Um ringue para o Amor (que não ousa dizer seu nome). Transcendência. Liberdade.

Clique e saiba mais!

 

BATA-ME! (POPWITCH)

2013

Depois de ‘The Witch and The frog – Pop Version’ e ‘POP LOVE’ um novo mergulho experimental e pessoal na Art Pop. Uma cruz de luz néon. Uma fogueira em vídeo. Uma bruxa pop recita Martin Luther King Jr., Sete sexy anões assassinos e Fada Drag Madrinha.

Clique e saiba mais!

 

Não peca
quem peca

por amor.

Em Louvor à Vergonha

Études

Estudos de movimento, de texto, de direção de arte e de luz. Imagens feitas por novas mídias, antes de se estrear o trabalho… work in progress. Rascunhos que num futuro virarão arte.

Os études são materiais brutos.

Seja você mesmo,
todas as outras personalidades

já tem dono

Em Louvor à Vergonha

Madames

2 madames

FUNDADO EM 2012 COMO UM LUGAR PARA A EXPERIMENTAÇÃO

E FRUIÇÃO ARTÍSTICA

PROCESSOS DE LONGA DURAÇÃO

TEATRO + PERFORMANCE + ARTES VISUAIS + MÚSICA + LITERATURA

 

Sobre O MADAME

 

É uma plataforma luso-brasileira, fundada em 2012 por Martim Dinis e Diego Bagagal, sediada em Belo Horizonte, de criação artística entre artistas locais e internacionais. Desenvolve uma pesquisa de linguagem transdisciplinar que atrita a relação sexo e política no tempo presente. Possui um repertório que privilegia a alteridade: “1dior” (2015); “BATA-ME! (Popwitch)” (2013); “Em Louvor à Vergonha” (2013); “Pop Love” (2010) e “The Witch and The Frog (Pop Version)” de 2009. Dialoga, desde 2015, com a entidade teatral portuguesa Colectivo 84, co-criando “Shakespeare: Livros para Sobreviver” (2015) e “Salomé” (2017). Já circulou com trabalhos e como artistas residentes na Alemanha, Brasil, Chile, Escócia, Espanha, Inglaterra, Itália, Polônia e Portugal.

O MADAME TEATRO recebeu reconhecimentos internacionais como o convite para integrar a mostra oficial do Festival Sydney Gay and Lesbian Mardi Gras, na Austrália, o Festival Internacional de Caracas 2014, e a mostra cultural WorldCup Brazil 2014.
Recentemente o espetáculo “Shakespeare: Livros para Sobreviver” ocupou a Shakespeare House, a convite do British Council, dentro da programação da Festa Literária Internacional de Paraty, FLIP 2016. O mesmo espetáculo foi convidado também para o Festival Almagro Off 2016, na Espanha.

Desde a sua fundação, o MADAME também recebeu os prêmios Prêmio Cena Minas e CenaMúsica.

Hoje a plataforma de diálogos, fruições e criações artísticas, MADAME TEATRO, se estabelece na cidade de Belo Horizonte, no Brasil, onde em breve abrirá seu espaço de criação.

 

Diego Bagagal | diretor artístico

Diego é co-fundador e diretor artístico do MADAME TEATRO. Recentemente foi curador do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte, FIT-BH 2016.

É formado em Comunicação Social e pós-graduado em “Creating Theatre and Performance” pela London International School of Performing Arts (LISPA).

Em 2011 foi considerado um Novo Talento e Artista Revelação pela revista Encontro: Mineiros de 2010 (publicação 01/2011).

 

Martim Dinis | coordenador geral

Martim é co-fundador e coordenador internacional do MADAME TEATRO. Coordenou as relações internacionais do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte, FIT-BH, entre os anos 2012-2015.

É formado em “Engenharia Mecânica” e pós-graduado em “Creating Theatre and Performance” pela London International School of Performing Arts (LISPA).

É responsável pelo MADAME Atelier onde executa as suas pinturas.

Colaboradores

Juli Azevedo | relações internacionais

Juli colabora com o MADAME nas relações internacionais. Ela também é tradutora/intérprete e produtora de campo em eventos com atuação no mercado cultural e de tradução e interpretação consecutiva em oficinas, fóruns e seminários desde 2006.

Chico Neves | produtor musical

Chico foi cocriador de “Salomé” onde criou a trilha sonora original. Durante sua carreira, produziu discos do O Rappa (Lado B Lado A), Lenine (O Dia em que Faremos Contato), Skank (Maquinarama, Carrossel), Paralamas do Sucesso (Hey Na Na), Los Hermanos (Bloco do Eu Sozinho), Nando Reis (Sim Não), Lo Borges Oficial (Meu Filme), entre outros.

Allan

Allan Calisto | coordenador técnico

Allan é coordenador técnico do MADAME desde 2013, assinando e operando a luz de “Shakespeare: Livros para Sobreviver” e de “Salomé”. Ele também é coordenador de projetos de cultura em Belo Horizonte.

Lucas 1

Lucas Costa | ator

Lucas tem colaborado com o MADAME desde 2012 na co-criação do espetáculo “BATA-ME! (Popwitch)” e sempre presente nos trabalhos posteriores. Além de ator, ele é psicólogo e integrante da Cia de Arte Mobilização Social desde 2005.

debby

Débora de Oliveira | Artista Visual

Débora tem colaborado desde 2013 na criação de vídeos para o “BATA-ME! (Popwitch)” e “Shakespeare: Livros para Sobreviver”, além da coordenação de produção deste último. Débora é uma diretora premiada de cinema com várias curta-metragens em festivais.

ralph 2

Ralph Antunes | Artista Visual

Ralph tem colaborado desde 2013 na criação de vídeos para o “BATA-ME! (Popwitch)” e “Shakespeare: Livros para Sobreviver”, criando e operando as projeções nos espetáculos. Além dessas funções ele é editor e assistente cinematográfico de renomados diretores de cinema.

mickel

Mickaël de Oliveira | Dramaturgo

Mickaël colabora com o MADAME desde 2015, quando escreveu o texto para o espetáculo “Shakespeare: Livros para Sobreviver” e recentemente co-dirigiu “Salomé” numa co-produção com o Colectivo 84. É director artístico do Festival Encontros de Novas Dramaturgias Contemporâneas e co-fundador do Colectivo 84 em Portugal.

Sofia marques ferreira | ARTISTA VISUAL

Sofia esteve na residência artística d’O Espaço do Tempo em Portugal, onde, juntamente com o Mickael e o Diego, se iniciou o processo de criação final de “Salomé” e realizou a vídeo-instalação na ante-sala. Sofia é investigadora no Gabinete de Estudos Culturais, Artes Performativas e Audiovisual da Universidade de Lisboa, onde expõe e colabora regularmente com organizações culturais.

Seja bem-vindo,

 

Alguns números

133.928

Horas de pesquisa teórica

797.552

Horas de experimentações práticas

3.214

Horas de conversa boba

6.350

Horas de gargalhada com os erros

31

Dias x 8 horas diárias de lapidação do material bruto

= 47 minutos de espetáculo

Nada pode curar a alma,
exceto os sentidos.

Em Louvor à Vergonha

Agenda

Acompanhe o nosso Blog.

Eu vim pra Europa em busca de

um Happy Final,

afinal não são todos os

Príncipes Europeus?

BATA-ME! (Popwitch)

Serviços

O MADAME TEATRO se interessa por todas as reverberações que a arte pode oferecer

Este é um espaço de compartilhamento e diálogos através da formação artística para profissionais e pessoas interessadas em conhecer o universo teatral pelo olhar do MADAME TEATRO.

Os serviços listados abaixo já foram ministrados para o Grupo Galpão, Galpão Cine Horto, Equipe Pedagógica do Galpão Cine Horto, Teatro Universitário (Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG), Espaço Cultural Casa da Esquina em parceria com a Universidade de Coimbra (Portugal), entre outros.
Se gostou e quer saber mais entre em contato. Seja bem-vindo!

1 - WORKSHOPS DE FORMAÇÃO
Estes workshops foram criados para os artistas e profissionais vinculados ao fazer artístico que se interessam pela experimentação cênica e por uma plataforma de aprimoramento da consciência pessoal, coletiva e espacial na criação cênica e performática.

São workshops que oferecem ferramentas para a preparação e criação de um trabalho original para atores, diretores, bailarinos, coreógrafos, professores de arte, estudantes de teatro e apaixonados-interessados pelas artes cênicas:

1.1 – Poesia do Corpo nos Espaços: Grade e Platô

A oficina investiga duas formas contemporâneas de utilização e organização cênico-espaciais: os Viewpoints, metodologia de Anne Bogart e Tina Landau, desenvolvida nos anos 1970 em Nova Iorque; e o Platô, espaço suspenso e plataforma de criação do universo trágico teatral, desenvolvido por Jacques Lecoq, na Paris dos anos de 1950.

O objetivo é construir uma plataforma simples e consciente de partilha e criação onde o ator/bailarino/diretor participante possuirá ferramentas de ambas as metodologias para criar cenas e fragmentos de cena.

Duração: 12-20 horas/aulas

1.2 – Consciência Ação Criação

A oficina “Consciência Ação Criação” adota os movimentos fundamentais da vida – Natureza, Homem, Tempo e Espaço – como a fonte principal da inspiração criativa, buscando introduzir esses movimentos à criação dramática.

O artista-participante, a partir das vivências propostas, é convidado a uma compreensão-reflexão de que todo o ato criativo não é uma invenção, mas uma descoberta expressada através de uma visão artística pessoal, objetiva ou subjetiva – de acordo com Jacques Lecoq – uma transposição cênica impulsionada por improvisações, jogos cênicos, espaços abertos, criação individual e também coletiva.

A oficina tem como base de pesquisa os territórios teatrais da Pedagogia Jacques Lecoq, estudados pelo fundadores do MADAME TEATRO na ‘London International School of Performing Arts (LISPA)’.

Duração: 12-20 horas/aulas

Público: Atores, diretores, bailarinos, coreógrafos, professores de arte e estudantes de teatro e interessados nas artes cênicas.

2- VIVÊNCIAS TEATRAIS
Estas vivências tem como intuito oferecer uma plataforma de criação e descoberta para o público interessado em dedicar um tempo para o ócio criativo, a improvisação e uma breve e deliciosamente intensa imersão nas artes cênicas e performáticas. Estas vivencias estão divididas em Cômicas, para aqueles que querem adentrar ao universo do humor, e vivências Dramáticas para aqueles que querem mergulhar na grandiosidade das paixões e emoções humanas.

TERRITÓRIO DRAMA

Módulo: Melodrama

No melodrama todas as grandes emoções entram no jogo: a moral, a inocência, o bom e o mau, o sacrifício por algo maior. No melodrama o drama torna-se melodia.

O objetivo é apoderar o participante com uma consciência das grandes emoções e da sua capacidade de fazer o outro entrar em seu universo, para assim emocioná-lo.

Duração: 4-8 horas

Módulo: Coro Trágico

A Tragédia é o maior dos territórios teatrais. Neste território as mais profundas questões sobre a existência humana, como o relacionamento com o místico, o destino e a transcendência vêm à tona.

Neste módulo será apresentado o Platô, jogo de consciência espacial e conexão com os outros participantes, que potencializa a vivência do universo trágico por um grupo de pessoas (o Coro).

Neste módulo o participante perceberá a conexão entre ele e os outros, e a força que vem desta união, potencializando assim a fruição coletiva e abrindo o espaço para os grandes temas trágicos.

Duração: 4-8 horas

Módulo: O Herói | A Heróina

Neste módulo será vivenciada a Tragédia pelo ponto de vista do Herói trágico. O participante será convidado a buscar um espaço de protagonismo e heroísmo a partir de vivencias práticas e textuais. Serão utilizados fragmentos de textos icônicos da Tragédia Grega e da dramaturgia contemporânea.

Neste modulo o participante será convidado, através de vivências teatrais, a tomar sua vida por suas próprias mãos.

Duração: 4-8 horas

TERRITÓRIO COMÉDIA

Módulo: O Jogo do Humor

Um módulo recheado de improvisações que introduz ao participante o universo da comicidade, criando um espaço de predisposição para o jogo e para o prazer.
A comédia está intrinsecamente ligada ao prazer. Neste módulo o participante será convidado a voltar a brincar.

Duração: 4-8 horas

Módulo: O Bufão Grotesco

Nesse território será desbravado o humor satírico, debochado e fantástico dos “bufões”. Os “bufões” são aqueles seres que não acreditam em nada e fazem piada de qualquer coisa. A oficina abordará a dimensão social das relações humanas e suas absurdidades.

Indo do deboche à paródia, neste módulo será apresentado um universo onde não há censura para se rir e fazer rir.

Duração: 4-8 horas

Módulo 3: Clown

Somos clowns. Pensamos que somos lindos, inteligentes e fortes, mas na realidade somos frágeis.
Jacques Lecoq

O Clown é um ser ultrassensível ao outro e ao ambiente, reage absolutamente a tudo e a todos indo desde a uma gargalhada espontânea a uma expressão de tristeza em instantes.

Neste módulo será oferecida ao participante uma plataforma para se ser livre (sendo quem ele é). Uma plataforma de busca pelo nosso lado mais ingênuo e puro…sim, ridículo!

Duração: 4-8 horas

3- FACILITAÇÃO DE PROCESSOS E CONSULTORIA ARTÍSTICA
Constantemente somos chamados a assistir a trabalhos que não estão prontos afim de oferecer um feedback., e que tem como intenção potencializar o trabalho assistido e fazê-lo ter a ‘cara desejada’ pelo artista criador.

Como facilitadores oferecemos um retorno verbal, que vem depois de assistir ao ‘work in progress’.

Logo a seguir entramos em ação utilizando as nossas ferramentas de criação teatral e interdisciplinares para potencializar a ideia do artista. Às vezes é necessário oferecer uma plataforma de consciência espacial, corporal ou vocal; às vezes é necessário potencializar o tema com o humor, outras vezes, quando se trata de drama, o que falta é criar uma atmosfera de confiança no grupo para que os atores se conectem com as grandes emoções e as possam acessar em toda a sua liberdade de expressão.

O facilitador de processo contribuirá oferecendo sessões para se atingir o objetivo determinado, o que será feito depende do que a obra quer ser).

Enfim, os MADAMES colocarão a mão na massa e ajudarão o diretor, dramaturgo, coreógrafo e/ou o grupo a lapidarem seu ‘diamante’.

Interessado em algum dos serviços do Madame Teatro? Vamos conversar!
Escreva para Info@madameteatro.com

Contato

Mande um recado

comentário crítica

sugestão dúvida

um oi ou um tchau.

Yay! Mensagem enviada.
Error! Por favor, cheque o preenchimento. Alguma coisa deu errado.

Siga a Madame nas redes sociais