SALOMÉ

“O mistério do Amor é maior que o mistério da morte”

Depois de uma longa pesquisa de Diego Bagagal sobre a obra de Óscar Wilde e de Richard Strauss, o espectáculo em regime de co-criação foi apresentado em março de 2017 no Centro Cultural Banco do Brasil em Belo Horizonte.

Trailer:

 

esta é nossa ode ao Amor.
e ela é feminina.
começa a ser escrita antes da Bíblia.
é sobre uma mulher descrita na Bíblia.
foram nove anos para nos unirmos.
é uma escrita coletiva e cinestésica, uma partilha que manifesta dentro de si o próprio princípio de ode.
é um ato de co-existência criativa e arqueológica, exemplificada pela co-produção Brasil e Portugal.
é uma ode simples, pura, selvagem, molhada e beijada.

 


Créditos: Luiza Palhares

Bastaria escutar o nome de “Salomé” para enxergar a bandeja de prata com a cabeça de São João Batista. Oscar Wilde eternizou a mulher fatal da Bíblia, Richard Strauss a musicou. Nesta versão do clássico, Diego Bagagal se une a Mickael de Oliveira e ao icônico produtor musical Chico Neves para evocar erotismo, terror, política e amor.

Teaser 1:

Teaser 2:
Teaser 3:

“Salomé” estreou a 3 de março de 2017 no Centro Cultural Banco do Brasil de Belo Horizonte, ficando em cartaz 3 semanas realizando 14 apresentações.

O espetáculo é baseado na obra homônima de Oscar Wilde e Richard Strauss, sendo a primeira coprodução do MADAME TEATRO com Portugal. Além de Diego Bagagal, conta com cocriação do dramaturgo e diretor português Mickaël de Oliveira (Colectivo 84) e do compositor Chico Neves, e é também resultado de residências do artista mineiro em Itália, Polônia e Portugal.